)Sarau(

Colecionando cicatrizes / poesia contemporânea brasileira; J. A. Castro;

J. A. Castro

 

 

 

 

 

 

Tudo caminha

 

Nas ruas, nas rotas e nos rumos,

romeiros em trânsito,

tudo caminha

nas beiras das províncias.

 

É quase um fluxo das fomes

essa gente escorrendo para o sul

feito sangue

nas artérias da geografia da sede.

 

Tudo caminha,

nas beiras das províncias,

os homens e as foices,

os bois e as canas.

É um contínuo resvalar

das caravanas

desse povo que anda,

que segue

e se exila

nas beiras das províncias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Úlceras

 

Segue, meu pai,

colecionando cicatrizes,

quase já não há espaço

para tantas,

como se o corpo todo

fosse

uma grande ferida.

As úlceras também se somam,

herança das tardes de luta,

marcas,

pisadas,

pingas e tombos

que tomou ao longo da vida.

 

Segue secando os olhos

com os panos dos ombros

nos fios gastos do tecido da camisa.

Segue carregando a lata pesada dos dias,

ignorando as dores,

como se o corpo todo fosse

uma grande ferida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O peso do pêndulo

 

Um passo a retomar a posse do braço

enquanto distraio

com o balanço do fio do prumo

como se pêndulo da hipnose ao sonho

ou no esgotamento da areia da ampulheta.

 

Assim, na arcada do dia, canso

na estreita prancha do andaime o peso

ou na visada de um horizonte mais que trêmulo

como o ser da miragem do fim do aclive do asfalto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

+++

    ilustrações de HELTON SOUTO   

+++

J. A. CASTRO nasceu em 1983 na capital São Paulo; viveu a infância na cidade mineira de São Sebastião do Paraíso e atualmente reside em Ribeirão Preto - SP. Graduou-se em História pela Universidade Estadual Paulista em 2010. O gosto pela poesia surgiu na universidade, na qual, desde então, vem lendo e estudando poetas clássicos e contemporâneos. O interesse pela escrita surgiu com o da leitura e atualmente publica seus poemas em sites e revistas de arte e de literatura.

+++

HELTON SOUTO nasceu em 76. Ribeirão Preto. Casado com Silvana. Cientista social, educador, gerente de projetos na área de educação e juventude, artista plástico e ilustrador. Desenha e pinta desde sempre. Torce para o São Paulo. E seu cachorro se chama Yoda. Blog: Andar na pedra. Contato (Facebook): Helton Souto.

  • 09 - Fotografia 3 X 4

07/05/2017