)Contos(

Ucrânia / literatura brasileira contemporânea

Daniel Lisboa

No acinzentado do céu da Ucrânia, exatamente o mesmo acinzentado do céu do país de Jonilson e isso o surpreendeu porque ele nunca estivera noutro país e sempre duvidou que o céu tivesse a mesma cor no mundo todo, pequenos pontos pretos paridos por uma grande explosão se transmutaram em pedaços fumegantes de metal, malas, mochilas, poltronas flutuantes, corpos inteiros, corpos em pedaços e pedaços de corpos, e não se tratava de um pesadelo porque também os gramados ucranianos se mostravam tão ou mais verdes que os já conhecidos por Jonilson e contrastavam com o acinzentado do céu e compunham com as múltiplas cores da chuva silente de destroços incandescentes um cenário interessante demais para assustar, e tudo o que despencava do cinza do céu para os verdes pastos ignorava convenientemente Jonilson, descalço sobre a úmida e fofa grama ucraniana, aí sim a grama mais úmida e fofa que ele já pisara, ele observava a tudo tranquilo como quem assistia a um pôr do sol numa tarde de domingo, nada perturbava sua peculiar experiência, nem bico de avião explodindo numa campina próxima, nem sequer garoto aterrissando ainda atado à poltrona do avião, o sonho não virou pesadelo, Jonilson apenas seguiu sentindo o quão fofa e molhada era a grama ucraniana, mas uma nova etapa do espetáculo começou, e descalço sobre a relva ucraniana Jonilson vislumbrou o fim de sua contemplação onírica quando um lento cair de detritos menores ansiosos pela vez de chegar ao solo antes da hora programada trouxe consigo um passaporte de capa azul, delicadamente recolhido por Jonilson, que observou a foto chamuscada da garota loira e cabelo trançado jogado sobre o ombro esquerdo e, já desperto, sentou na beira da cama e nem sequer tentou conter o choro.

<>_<>

Ilustração de HELTON SOUTO

<>_<>

Jornalista, DANIEL LISBOA é colaborador de veículos como UOL, Folha de S.Paulo, Trip e Piauí. Estudou poesia na Jack Kerouac School of Disembodied Poetics, nos EUA, e Aberraçôes casuais é seu primeiro livro. No Facebook: Daniel Lisboa.

<>_<>

HELTON SOUTO nasceu em 76. Ribeirão Preto. Casado com Silvana. Cientista social, educador, gerente de projetos na área de educação e juventude, artista plástico e ilustrador. Desenha e pinta desde sempre. Torce para o São Paulo. E seu cachorro se chama Yoda. Blog: Andar na pedra. Contato (Facebook): Helton Souto.

  • 01 - Main Title

  • 02 - The Eyeland

30/08/2015