)Sarau(

"Ela era um espírito da Alegria", um poema de William Wordsworth / poesia romântica inglesa

William Wordsworth

Ela era um Espírito da alegria
Quando a vi no primeiro dia;
Bela Aparição brilhante
Enviada ao encanto do instante;
Seus olhos, como o Crepúsculo sereno;
Como o Crepúsculo, seu cabelo moreno;
E tudo mais que a envolvia
À Aurora e à Primavera pertencia;
Forma dançante, imagem a alegrar?
A surpreender, assolar e assombrar.

Olhei-a de perto, lá estava ela,
Um Espírito, mas também uma Donzela!
Seu movimento leve, solto e frugal,
E passos da liberdade virginal;
No semblante se encontraram as nuanças
Das doces promessas e doces lembranças;
Criatura nem brilhante ou boa demais
Para os afazeres cotidianos e normais,
Ou a sofrer passageiro e simples desejos,
Louvor, culpa, amor, lágrimas, sorrisos e beijos.

Com os olhos tranquilos posso contemplar
Desta máquina o verdadeiro pulsar;
Um ser que, pensativo, respira forte;
Um Viajante, em meio à vida e à morte;
A razão firme, a vontade temperada,
Uma perfeita Mulher soberbamente forjada;
Paciência, visão, habilidade e poder,
Para alertar, confortar e reger;
E ainda um Espírito com fulgor magistral,
Com algo da luz angelical.

Tradução de Alberto Marsicano e John Milton

 

Ela era um Espírito da alegria
She was a Phantom of delight

Ela era um Espírito da alegria
She was a Phantom of delight
Quando a vi no primeiro dia;
When first she gleamed upon my sight;
Bela Aparição brilhante
A lovely Apparition, sent
Enviada ao encanto do instante;
To be a moment’s ornament
Seus olhos, como o Crepúsculo sereno;
Her eyes as stars of Twilight fair;
Como o Crepúsculo, seu cabelo moreno;
Like Twilight’s, too, her dusky hair;
E tudo mais que a envolvia
But all things else about her drawn
À Aurora e à Primavera pertencia;
From May-time and the cheerful Dawn;
Forma dançante, imagem a alegrar?
A dancing Shape, an Image gay,
A surpreender, assolar e assombrar.
To haunt, to startle, and way-lay

Olhei-a de perto, lá estava ela,
I saw her upon nearer view,
Um Espírito, mas também uma Donzela!
A Spirit, yet a Woman too!
Seu movimento leve, solto e frugal,
Her household motions light and free,
E passos da liberdade virginal;
And steps of virgin-liberty;
No semblante se encontraram as nuanças
A countenance in which did meet
Das doces promessas e doces lembranças;
Sweet records, promises as sweet;
Criatura nem brilhante ou boa demais
A Creature not too bright or good
Para os afazeres cotidianos e normais,
For human nature’s daily food;
Ou a sofrer passageiro e simples desejos,
For transient sorrows, simple wiles,
Louvor, culpa, amor, lágrimas, sorrisos e beijos.
Praise, blame, love, kisses, tears, and smiles.

Com os olhos tranquilos posso contemplar
And now I see with eye serene
Desta máquina o verdadeiro pulsar;
The very pulse of the machine;
Um ser que, pensativo, respira forte;
A Being breathing thoughtful breath,
Um Viajante, em meio à vida e à morte;
A Traveller between life and death
A razão firme, a vontade temperada,
The reason firm, the temperate will,
Uma perfeita Mulher soberbamente forjada;
A perfect Woman, nobly planned,
Paciência, visão, habilidade e poder,
Endurance, foresight, strenght, and skill;
Para alertar, confortar e reger;
To warn, to comfort, and command;
E ainda um Espírito com fulgor magistral,
And yet a Spirit still, and bright
Com algo da luz angelical.
With something of angelic light.


Referência Bibliográfica:

WORDSWORTH, William. O olho imóvel pela força da harmonia. Tradução de Alberto Marsicano e John Milton. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2007.
 

18/02/2010