<<< mais recentes

)Livros(

Estado de sítio

"Céu Subterrâneo", de Paulo Rosenbaum, é um romance ambientado durante a maior parte da narrativa em Israel. O narrador, Adam Mondale, no início do primeiro capítulo, é surpreendido pela chegada inesperada de uma dupla de policiais ao apartamento onde está hospedado, em Jerusalém. Um deles entrega-lhe um papel e diz: “Precisamos de seu passaporte, aí explica que ele será retido temporariamente.” Neste momento ainda nada sabemos sobre Mondale, nem mesmo o que este psicólogo brasileiro faz em...

Leia mais...

)Sarau(

Alta imagem

Alta Imagem \\ o espelho mente pra mim\a marca da mandíbula\aparente\mente\não combina com a foto\a luz sobre o rosto\contra a pele\\meus olhos me enganam\só reparam nos lábios\escuros\nos cachos\modelados\e a pupila joga\conta uma história\que não se \prova\que não se sente\\sinto a inversão\dos clichês de sempre\\no vidro\contemplada\acredito em mim mesma\escuto\essa voz\que me diz gentilezas\\ (...)

Leia mais...

)Blog(

Tirando de letra - Jorge Marvin

Tirando de letra - tirinha de Rodrigo Caldas para o Tertúlia satirizando "Game of Thrones"; aqui, seu personagem Jorge Marvin, inspirado em George Martin.

Leia mais...

)Sarau(

marinha névoa azulada

notas escassas de silêncio.\ um templo e um monge \ sobre a calda do piano velho e de pedra: \ de mármore empoeirado, \ suas teclas nuas \ densas de vento. \\ rio represado pela falta \ de dedos vibrando as cordas, \ não acorda a árvore sonâmbula, \\ a pintura na parede, \ o vaso sobre a moldura, \ a nuvem sobre a chama do som que lembra algo, \\ neste assobio entre frestas. \ música, é impossível lembrá-la, \ por mais que vibre.\\ lágrimas, impossível \ contê-las, como um bonsai \florido...

Leia mais...

)Música(

Um parque de diversões na cabeça

Sábado, fui com a família ao Pedro II assistir a Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto em ação. Já havia ido em outras horas, mas como desta vez não houve igual. Ganhei os convites. Iria no domingo, de graça, mas com os ingressos nas seis mãos de minha família, para a gente ficar na plateia, logo abaixo daquela gota imensa no centro do teto do teatro, obra de Tomie Ohtake (1913-2015) ― isto é, com a filarmônica a tocar a poucos metros de distância, numa sinestesia entre os olhos e os...

Leia mais...

)Sarau(

Nessa imensa correnteza

Quem tem olhos pra ver o tempo? \Soprando sulcos na pele soprando sulcos na pele \Soprando sulcos? \O tempo andou riscando meu rosto \Com uma navalha fina. \Sem raiva nem rancor \O tempo riscou meu rosto com calma. \Eu parei de lutar contra o tempo. Ando exercendo instante. \Acho que ganhei presença. \Acho que a vida anda passando a mão em mim. Acho que a vida anda \passando.\ Acho que a vida anda. Em mim a vida anda. Acho que há vida em mim. A vida\ em mim anda passando. Acho que a vida anda...

Leia mais...
<<< mais recentes

Este sítio, Tertúlia, nasceu de um fanzine. De 1993 a 1997 foram apenas seis números. Fanzine é uma revista que você mesmo faz, com tesoura, cola e uma ideia na cabeça. "Xerox e revolução", disse Marcel Plasse nos anos 90. Tertúlia agora está on-line. Seja bem-vind@. Música, cinema, literatura, entrevistas, futebol (Santos Futebol Clube), um pouco de meu trabalho (work in progress) e de tudo um pouco (gastronomia, cidades etc.). Coisas para relembrar: nunca tive talento para tocar guitarra (infelizmente) e sempre gostei de botes contra a corrente.
Renato Alessandro dos Santos
realess72@gmail.com

"Olá, este é o site do fanzine Tertúlia. Nos anos 1990, fazer fanzine era mais do que ter um blog ou um site. Era esperar pelo carteiro todo dia, quando e-mails ainda não faziam parte da vida; as cartas chegavam sem parar. Mesmo quando não havia carta alguma, o carteiro passava lá em casa. 'Não vai ficar triste, menino, mas hoje não tem carta', lamentava. 'Não há problema', eu dizia.'Amanhã chega mais'. E chegava. Cartas vinham de tudo quanto é parte do Brasil e fora daqui: Espanha, Cuba, EUA. O fanzine ia cada vez mais longe... LEIA MAIS...